Clique para ir ao início Universidade de Brasília - UnB
Decanato de Ensino de Graduação - DEG
Secretaria de Administração Acadêmica - SAA
MatrículaWeb
GRADUAÇÃO
  Seja bem-vindo(a).
  Para ter acesso ao menu de Aluno, faça o login.
MatrículaWeb  clique aqui para fazer o login.
 


Período Atual
2016/2


Disciplina - Listagem de Ementa/Programa
Disciplina: 185078 - POLITICA EXTERNA BRASILEIRA
(Ver Oferta)

Graduação

Curso
Oferta
Telefones
Calendário
Mensagem da SAA
Benefícios DAC


Órgão: IREL - Instituto de Relações Internacionais
Código: 185078
Denominação: POLITICA EXTERNA BRASILEIRA
Nível: Graduação
Vigência: 1962/1
Pré-req: IPOL-185035 Introdução à Ciência Política E
IREL-185001 INTRO ESTU REL INTERNACIONAIS
Ementa:

O objetivo desta disciplina é analisar e discutir a formulação e execução da política exterior do Brasil a partir da segunda metade dos anos 80 sob a perspectiva teórico-conceitual da Análise da Política Externa.



Em vista disso, estuda-se a influência do ambiente internacional - em suas dimensões de anarquia, poder, regulamentação e transnacionalidade - e o papel de fatores domésticos, tais como o do legislativo, dos grupos de interesse e dos grupos de causa, da opinião pública e do sistema de crenças dos tomadores de decisão sobre a política externa.



A primeira parte do curso focaliza temas teórico-conceituais, procurando não perder de vista a sua correspondência com a realidade empírica brasileira; a segunda parte investiga as relações internacionais do país a partir do governo Sarney.



Cabe ainda ressaltar, que o curso direciona-se a explicar a política externa brasileira a partir da combinação das mudanças que ocorrem no espaço internacional com as que se desenvolvem no contexto interno, dando-se ênfase, neste caso, à consolidação da democracia e a internacionalização da economia.



Os textos da Leitura Complementar com asteriscos são leituras recomendadas, ainda que não obrigatórias, pois eles contribuem de modo mais direto para o entendimento do tema da unidade..

Programa:

1) A Base Analítica no entendimento da Política Externa:



. Como entender a política externa.



. Existe, de fato, uma "política externa brasileira"?



. A construçao da política externa e a ordem interna-cional







2) O Conceito de Soberania na Política Externa Brasileira: Autoridade, Independência, Interdependência, Sobernia Legal:



. A política externa e a política doméstica no Brasil



. Objetivos nacionais e interesses nacionais (Seguran-ça, riqueza e bem-estar,



poder, prestígio, outros objetivos)



. O processo decisório, os agentes e os instrumentos de política externa







3) A Esfera de Ação da Diplomacia Brasileira:



. Independência



. Regionalismo



. Política mundial e blocos regionais







4) As Relações Brasil-Estados Unidos



. Importância dos EUA como modelo político e como al-ternativa para as



relaçoes com as potências européias



. EUA como potência regional



. Os EUA e a construção da ordem internacional depois da II Guerra Mundial



. Diferenças de perspectivas e de percepções entre EUA e Brasil







5) Padrões Orientadores da Diplomacia Brasileira e a Ordem Inter-Nacional:



. A política externa como exercício da soberania legal. Legalismo e



multilateralismo



. A pouca importância das questões de segurança na a-genda externa brasileira



. Desenvolvimento e industrialização



. América do Sul e as relações com a Argentina

Bibliografia:

ALMEIDA, P. R. Relações Internacionais e Política Externa do Brasil. Edi-tora da Universidade -



UFRS, Porto Alegre, 1998.



ARAÚJO JORGE, A . G. Rio-Branco e as Fronteiras do Brasil. Uma Introdução às Obras do Barão do



Rio Branco. Senado Federal, Brasília, 1999.



CORRÊA, Leonilda B. C. G. A . Comércio e Meio Ambiente: Atuação Diplomá-tica Brasileira em



Relação ao Selo Verde. Inst. R. Branco/FUNAG/CEE, Brasília, 1998



DULLES, J. W. F. Getúlio Vargas. Biografia Política. Ed. Renes, R. de Ja-neiro, 1967.



F. KONRAD ADENAUER. Inserção na Economia Global: uma Reapreciação. S. Paulo, 1997.



__________ A Projeção do Brasil Face ao Século XXI. S. Paulo, 1998.



__________ Competitividade Internacional e Desenvolvimento das Regiões. São Paulo, 1998.



FONSECA JR., G. A Legitimidade e outras Questões Internacionais. Poder e Ética entre as Nações.



Editora Paz e Terra, S. Paulo, 1998.



BULL, H. A Sociedade Anárquica. IPRI/FUNAG, Editora UnB, Imprensa Oficial do Estado de São



Paulo, 2002.



COSTA FRANCO, A. & CARDIM, C. H. (Orgs.) O Barão do Rio Branco por Gran-des Autores.



FUNAG/IPRI, Brasília, 2003.



DOUGHERTY, J. E. & PFALTZGRAFF JR., R. L. Contending Theories of Interna-tional Relations.



J. B. Lippincott Co., Philadelphia, 1971 (há edições mais recentes)



ALLISON, G. & ZELIKOW, P. Essence of Decision. Explaining the Cuban Mis-sile Crisis. Addison



Wesley/Longman, N.York, 1999 (Segunda edição - revisada)



BUENO, C. & CERVO, A . História da Política Exterior do Brasil. Ed. Ati-ca, S. Paulo, 1992.



FUNAG. A Palavra do Brasil nas Nações Unidas. 1946-1994. FUNAG - Ministé-rio das Relações



Exteriores, Brasília, 1995.



GUILHON ALBUQUERQUE, J. A .(org.) Sessenta Anos de Política Externa 1930-1990. Cultura



Editores Associados/Núcleo de Pesquisa em Relações Internacionais-USP, 1996



ARAUJO CASTRO, J. A . O Poder Nacional. Limitações de Ordem Interna e Ex-terna. In "Parcerias



Estratégicas", no. 6, março/1999, pp. 216-240. Centro de Estudos Es-tratégicos, Brasília.



CARDIM, C. H. & ALMINO, J. (Orgs.) Rio Branco. A América do Sul e a Mo-dernização do Brasil.



FUNAG/IPRI, Brasília, 2002.



FUNAG. A Palavra do Brasil nas Nações Unidas. 1946-1994. FUNAG - Ministé-rio das Relações



Exteriores, Brasília, 1995.



SATO, E. 40 Anos de Política Externa Brasileira, 1958-1998: Três Infle-xões. In Revista Brasileira de



Política Internacional (RBPI) Ano 41, Ed. Especial "40 anos", 1998, pp. 8-28



BURNS, E. B. A Aliança Nao Escrita. O Barao do Rio Branco e as Relações Brasil-Estados Unidos.



IPRI-FUNAG, Brsília, 2003



ELLIS, A. (ed.) Ethics and International Relations. (Fulbright Papers 2). Manchester Univ. Press, 1986.



GADDIS, J. L Strategies of Containment. A Critical Appraisal of Postwar American National Security



Policy. Oxford University Press, 1982.



LUMSDAINE, D. H. Moral Vision in International Politics. The Foreign Aind Regime, 1949-1989.



Princeton University Press, 1993.



MEAD, W. R. Special Providence. American Foreign Policy and How it Chan-ged the World. Routledge.



London, New York, 2002.



NAU, H. R. The Myth of America's Decline. Leading the World Economy into the 1990's. Oxford



University Press, 1990. (há uma edição brasileira desta obra)



NIEBHUR, R. The Irony of American History. C. Scribner's Sons. New York, 1952.



NYE JR. J. S. O Pradoxo do Poder Americano. Porque a Única Superpotência do Mundo Não Pode



Prosseguir Isolada. Editora UNESP. 2002.



PRADO, E. A Ilusão Americana. Edições do Senado Federal. Brasília, 2003.



ARAUJO CASTRO, J. A . O Poder Nacional. Limitações de Ordem Interna e Ex-terna. In "Parcerias



Estratégicas", no. 6, março/1999, pp. 216-240. Centro de Estudos Es-tratégicos, Brasília.



FUNAG. A Palavra do Brasil nas Nações Unidas. 1946-1994. FUNAG - Ministé-rio das Relações



Exteriores, Brasília, 1995.



GARCIA. E. V. O Brasil e a Liga das Nações (1919-1926). Editora da UFRGS, FUNAG, 2000.



VIZENTINI, P. G. F. Relações Internacionais e Desenvolvimento. O Naciona-lismo e a Política Externa



Independente. 1951-1964. Ed. Vozes, Petrópolis, 1995.

© 2016 CPD - Centro de Informática
UnB - Universidade de Brasília